TUTOR, CONSELHEIRO E ADMINISTRATIVO: VOCÊ CONHECE TODOS OS PAPÉIS QUE COMPÕEM UM PROJETO EAD?

Há uma grande incerteza na pedagogia a distância em se definir quais são os papéis que compõem um projeto EAD, e que responsabilidades rodeiam cada um destes. 

Gostou? Confira mais artigos completos AQUI.

Na metodologia de treino clássico, a presencial, percebemos ser bastante bem definida a ser de um papel essencial, o do Instrutor, e suas responsabilidades que vão a partir de a elaboração do conteúdo e metodologia a ser aplicada, assim como a apresentação do mote, e orientação do performance e do resultado do processamento ensino-aprendizagem. Neste modelo, todas as atividades inerentes ao treino são executadas pelo Instrutor. 

Com a pedagogia à distância percebemos que também há várias discussões ou indefinições sobre os papéis e responsabilidades dos atores que compõem essa esfera. Em um modelo em que instrutor e colegial não encontram-se materialmente existentes em um local solene de ensino-aprendizagem, permite-se item que às aquilo que se faz e papéis de cada um sejam executadas com independência um do outro. 

O isolamento vendaval ou astral que esta metodologia trouxe mudou não apenas os generalidades da esfera, porém similarmente o comportamento, às aquilo que se faz e as responsabilidades sobre cada tipo. Figuras como o Instrutor, o Conselheiro e o Operacional surgem dentro no meio educativo dividindo as responsabilidades entre si. 

Porém, afinal de contas, quem é o instrutor na pedagogia a distância e quais são as utilidades deste profissional nesta espécie de treino? 

VOCÊ SABIA QUE PODE TER SUA PRÓPRIA PLATAFORMA DE HOSPEDAGEM DE VÍDEOS LIVRE DE DIREITOS AUTORAIS? CONFIRA AQUI.

O papel do Instrutor EAD 

Na espécie EAD o Instrutor continua com uma ofício primordial que norteia seu voto que é ser o proprietário do entendimento e o encarregado por sua suspensão, e passa a ser pouco ativo na gerência e no orientação do conquista de seus aprendizes. No entanto, é precisamente em seu papel essencial que houveram as mudanças mais drásticas. 

Enquanto “transferidor” de entendimento no modelo alvitrado pelo EAD, no qual não há contato direto com os alunos, o Instrutor age de pela certa maneira, de forma parecido aos palestrantes de cursos, já que o contato com os discentes se brinda, na maior parte dos casos, em 2 ou 3 encontros, no máximo, ou ao menos acontece, como nos cursos livres realizados a partir de videoaulas. 

Perante o horizonte apontado, observamos que as tecnologias impuseram profundas modificações no processamento de trabalho deste profissional. A existência de não estar mais, frequentemente presente, rosto a rosto com seus estudantes, necessita de desse professor uma maior abnegação na elaboração de recursos didáticos e pedagógicos que permitam atalhar os obrigação que este esfera possa vir a resultar procurando desenvolver uma corretagem, e também, procurando garantir a aprendizagem dos alunos com conteúdos dinâmicos que instiguem sua aprendizagem. 

Dessa maneira, dentro de um Projeto EAD, podemos definir que o Instrutor é o responsável pela elaboração do conteúdo a ser concedido e da manifestação dos materiais didáticos importantes. Além de fazer e liberar o conteúdo, os professores similarmente precisam acompanhar os feedbacks de suas turmas, uma vez que estes relatos lhe permitirão auto-avaliar-se e explorar se o conteúdo concedido necessita de evoluções, seja na sequência coerência da picada de entendimento, seja no formato de abordo (textos, vídeos, áudios, quizzes, etc). 

Curso grátis: Como transmitir para todas as redes sociais ao mesmo tempo.

O papel do Conselheiro 

Perante de uma metodologia em que o colegial não tem mais o Instrutor para acompanhar e acompanhar de modo direto sua aprendizagem surge a urgência de criar-se momentos de comunicação que permitam melhorar as lacunas geradas por este formato. 

A colchete do sucesso do treino EAD é a comunicação. 

Fazer mecanismos e momentos que permitam a troca de entendimento, tira-dúvidas ou somente de duelo com o corpo professor e demais alunos da massa é primordial para garantir que o colegial, que assume o papel de empenhar-se seu auto-crescimento sinta-se resguardado ao longo todo o processamento de ensino-aprendizagem. 

Um modelo de pedagogia não pode de modo algum, nos tempos atuais, se esquivar de exortar o angariação e globalização dos alunos com o local virtual de aprendizagem, e é perante dessa urgência que surge o papel do Conselheiro, um papel originado especialmente para a existência do treino à distância. 

No EAD, o Conselheiro age, em um de acordo com hora, no orientação, demanda e revisão das atividades exigidas durante do curso e das avaliações, tornando-se um gavinha entre a escola de treino e o colegial. 

O conselheiro torna-se um parceiro do colegial, uma vez que segue dos sucessos e obstáculos, dúvidas e certezas, promovendo e acompanhando a construção coletiva do entendimento. No treino desta requisito soluciona tanto questões administrativas como educacionais, encaminhando complicações que não consiga solucionar para a equipe de chefia ou para os professores dos respectivos cursos. 

Curso grátis: Como gravar e produzir cursos online.

O papel do Operacional EAD 

Você sabe que papel é este, e qual a valia dele no sucesso do seu Projeto EAD? 

Como mencionamos ao longo todo este post, o treino à distância usa cenários, generalidades e atores inerentes a essa espécie, um destes é a tecnologia. Para um curso EAD ocorrer necessita de recursos tecnológicos como um LMS, um sistema em que todo o conteúdo originado pelo Instrutor seja estruturado e concedido, com recursos e dinheiro pelos quais o Conselheiro possa acompanhar e atuar mutuamente com os alunos.

 Perante dessa existência, outro tipo se mostrou primordial para a realização do treino EAD, o Operacional. Um papel de modo direto relacionado às atividades e recursos da plataforma EAD usada no projeto para a disposição e gestão de cursos na internet. 

O encarregado operacional possui o papel de fazer dinheiro e formatos para o uso do conteúdo na plataforma LMS, de modo a ressurgir mais fácil a transmissão das informações ou conteúdo, assim como o seu uso. 

Observe que os 3 papéis: Instrutor, Conselheiro e Operacional, são complementares e contém atuações básicas na elaboração da metodologia EAD, logo do sucesso neste tipo de treino. Nesse ponto, vale evidenciar que em vários desígnios EAD os 3 papéis chegam a ser executados por um mesmo pessoa e isso pode ser um perigo no momento em que o algarismo de atividades impossibilita o foco e a abnegação. 

Outro ponto fundamental é a urgência de ter um indivíduo que assuma o papel do agente da plataforma. Não adiantará nada aprimorar um conteúdo sobressalente, sem ter no qual distribuí-lo de maneira executada e bem estruturada, assim como, não atuar mutuamente com seus alunos por não saber os recursos que o seu LMS oferece. 

E por isso? Você já definiu no seu projeto EAD quem serão seus Professores, Tutores e quem será o seu Operacional? 

Fique ligado às responsabilidades de cada papel e analise em sua equipe quem se encaixa melhor a cada exercício. 

Porém, se você é um Instrutor Autonômico e não tem uma equipe, não necessita se aprimorar e admitir indivíduo, observe como você pode contribuir dentro de cada papel, organize seu dia a dia, e tenha foco não deixando de permitir atenção a cada tipo do seu romance.

Todas as funcionalidades e ferramentas que o seu projeto precisa, você encontra em uma plataforma EAD completa e segura como a Nochalks!

Categories: Ensino Remoto Plataforma EAD
Leave a comment