Mercado do ensino a distancia: Quais os próximos passos?

Mercado do ensino a distância: Quais os próximos passos desse segmento?

vetor cursos on-line

Você já ouviu falar em cursos pelo correio? Esse formato pode ser visto como o primeiro tipo de EAD no Brasil. Um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada explica que até antes mesmo dos anos 1900 já existiam anúncios de cursos profissionalizantes por correio no Rio de Janeiro. Esse tipo de ensino teve um grande aumento dos anos 40 em diante, com a popularização do rádio. Diretores de cursos por correio chegavam a receber mais de 10 mil correspondências por mês nos anos 80!

Com o avanço da tecnologia e, a aparição, da internet, o EAD mudou de rumo. Com a facilidade da troca de informações, os cursos por correio perderam seu lugar e importância, mas isso só deu espaço para novos formatos e novas ideias para se construir o EAD no Brasil.

A tão dita sigla EAD vem do termo ‘ensino a distância’ e, basicamente, é exatamente o que o nome sugere. Em vez de estar presente fisicamente em uma sala de aula tradicional, o estudante do EAD tem a oportunidade de assistir às aulas remotamente, de casa, do trabalho ou em qualquer outro lugar! Basta estar na frente do computador, ou, hoje em dia, até mesmo com um smartphone ou tablet (com os acessíveis apps).

Qual o tamanho do mercado EAD?

O mercado EAD vem crescendo devido à necessidade de uma educação que quebre as barreiras físicas. O ritmo acelerado da globalização deixa muitas pessoas sem tempo para frequentar uma faculdade ou empresas de treinamento. Por isso, um ensino que não exija locomoção, que evite o estresse daquele trânsito barulhento e ainda ofereça o descanso e conforto do lar, tem sido uma alternativa assertiva para quem quer uma capacitação e não abre mão de optar por algo que adeque-se a sua rotina, e não o oposto.

Só no Brasil, nos últimos dois anos, o ensino a distância cresceu 26,71%, enquanto os cursos presenciais tiveram aumento de 0,12% no mesmo período, segundo o último Censo divulgado pela ABED – Associação Brasileira de Educação a Distância. Número justificável quando levamos em conta o modo de vida da sociedade atual. Com a tecnologia na palma da mão, o acesso ao conhecimento desconsidera qualquer fator geográfico, social ou financeiro, quebrando as possibilidades de exclusão.

Com isso, as propostas de migrar o ensino presencial para o ensino a distância vêm sendo amplamente discutidas e consideradas. Cursos de formação superior como bacharelado, licenciatura e tecnológicos, ou até mesmo capacitação extra curricular, são alguns dos tipos de cursos ofertados pelas instituições que estão adotando essa modalidade de ensino. No Brasil, já existem cursos a distância em todas as áreas de conhecimento: Saúde, Ciências Humanas, Ciências Exatas e Ciências Biológicas, oferecidos por muitas universidades, públicas e privadas. Além disso, existem outros milhares de cursos livres e gratuitos que podem ser disponibilizados dentro de uma plataforma EAD.

O mercado EAD no meio educacional já é realidade no mundo, e tem ganho notoriedade no Brasil nos últimos anos. A evolução no número de cursos e matrículas apenas comprovam que este é um caminho sem volta. E isso, sem citar o meio corporativo, outra vertente em que os treinamentos online vêm sendo observados como uma forma de valorização do colaborador, padronização das capacitações com custo em investimento reduzido. Seguir essa tendência e aproveitar o momento de ascensão é uma excelente oportunidade de negócio, principalmente, em tempos de crise.

Como ficou o mercado do ensino a distância com a pandemia?

O ano de 2020 sofre muitas mudanças por conta da pandemia do novo coronavírus (covid-19) e o mercado EAD também. Desde o início do isolamento social, mais de 1,5 bilhões de estudantes foram impactados por instituições de ensino fechadas e 188 países com suspensão em nível nacional, segundo dados da Unesco. No Brasil, 56 milhões de estudantes estão matriculados em uma instituição de ensino e tendo que estudar em casa por conta da pandemia.

Essa mudança fez com que todas as escolas e faculdades tivessem de se adaptar a aulas online e a produção de conteúdo digital. Isso reforça o crescimento constante desse setor e acelera o processo de transformação digital na educação. Uma pesquisa feita pelo Censo da Educação Superior, realizado pelo Inep/MEC, indica que em 2018 houve, pela primeira vez, mais vagas ofertadas a distância do que em cursos presenciais. Esse estudo confirma a previsão que o ensino a distância está conquistando o mercado brasileiro, consolidando sua importância, aceitação e eficácia para os estudantes.

De acordo com um levantamento feito pelo Google, a procura pelas instituições de ensino a distância cresceu 130% durante a pandemia.

O EAD deve continuar forte após o fim da pandemia?

O Fórum Econômico Mundial atenta ainda para o fato de que os transtornos causados pela pandemia da COVID-19 geram também uma face menos negativa e traumática para o mercado, que é a inovação educacional.

Para um setor que sempre foi resistente à mudanças e a adoção de novas tecnologias, a pandemia traz à tona um momento de reflexão, adaptação e flexibilização.

Portanto, a primeira forte tendência para o mercado da educação pós-pandemia é a possibilidade de agregar novas tecnologias e ferramentas às aulas expositivas. Na China já ocorrem transmissões de aulas ao vivo na TV, a Nigéria adotou plataformas EAD e no Líbano até mesmo as aulas de educação física foram realizadas online.

Outra forte tendência para o mercado da educação pós-pandemia é a possibilidade de reforçar a necessidade do crescimento das parcerias público-privadas. Durante a pandemia, governos, profissionais de educação, empreendedores e empresários desse mercado, bem como fornecedores de tecnologia e operadoras de redes de telecomunicação já se mobilizam para se unir de forma a desenvolver soluções educacionais em plataformas digitais.

No Brasil pós-pandemia, o setor da educação pode se beneficiar muito dessas parcerias, transformando a educação do país e garantindo um futuro mais promissor para os estudantes.

Portanto, é o momento de iniciar o seu planejamento para montar o seu curso online ou de amadurecer o seu EaD através de tecnologia. O Nochalks é uma plataforma ead segura e inovadora, que possui tudo que você, e seu projeto, precisam para alcançar seus objetivos na atuação digital. Utilizando as tecnologias mais modernas e seguras do mercado, a Nochalks é a melhor plataforma EAD possível neste cenário de crescimento do ensino a distância.

Categories: Ensino Remoto Plataforma EAD