Exemplos de retorno para alunos EAD: como avaliar 9 distintos casos

Em procura das mais perfeitas conduta de reinar diálogos com estudantes da pedagogia a distância? Por isso você necessita de alguns exemplos de retorno para alunos EAD! 

Gostou? Confira mais artigos completos AQUI.

O retorno é parte primordial da construção de afinidade entre tutores e alunos. De acordo com essa pesquisa, divulgado no portal Abed, “o retorno (…) se bota como parte do processamento formativo do colegial, em uma pedagogia que é solidária e não solitária ”. 

Durante da texto deste texto, você vai saber 9 exemplos de retorno para alunos EAD: 

  • Dificuldade de trabalhar em equipe 
  • Comportamento inadequada na palco 
  • Pouco utilização das ferramentas de comunicação 
  • Desempenho embaixo do esperável 
  • Baixo índice de participação em afazeres 
  • Desobediência de prazos de entrega 
  • Falta de motivo 
  • Ausência nas aulas 
  • Desobediência de obrigações administrativas 

Retorno na EAD: em que situações o conselheiro precisa contribuir? 

O essencial papel do conselheiro EAD é estimular e firmar-se a motivo dos alunos da pedagogia a distância. Esse profissional precisa saber as necessidades das turmas e identificar vagas para: 

→ estimular debates sobre o conteúdo; 

→ resolver necessidades individuais dos alunos; 

→ melhorar comportamentos inadequados; 

→ produzir o trabalho em equipe; 

→ obstar dúvidas. 

No recenseamento Abed 2019/2020, é possível obter, em uma completa lista, as principais necessidades deste profissional em distintos modalidades de cursos EAD. Veja embaixo: 

A partir desta listagem de necessidades, organizamos a estrutura do próximo generalidades. Continue a texto para analisar exemplos de feedbacks para alunos EAD em 10 distintos situações. 

Exemplos de retorno para alunos EAD: o que expressar em 9 situações 

Além de acompanhar o processamento educativo por meio do material educativo fabricado pelo instrutor EAD, é papel do conselheiro realizar intervenções pedagógicas que garantam um melhor melhoramento dos cursos. 

Dessa forma, por ventura, é preciso permitir feedbacks para alunos EAD e colocar-se à uso para resolver necessidades pessoais e coletivas. 

A seguir, listamos 10 exemplos de retorno para alunos EAD, usando distintos ferramentas e linguagens. 

VOCÊ SABIA QUE PODE TER SUA PRÓPRIA PLATAFORMA DE HOSPEDAGEM DE VÍDEOS LIVRE DE DIREITOS AUTORAIS? CONFIRA AQUI.

1. Dificuldade de trabalhar em equipe 

Um dos papéis do conselheiro EAD é estimular a construção colaborativa na palco e-learning. Dessa forma, alunos que não interagem ou não constroem raciocínios de maneira coletiva demandam uma intromissão em maneira de retorno. 

Neste caso, o instrutor precisa: 

supervisionar o perfil do colegial; 

obter justificativas para a não-interação ( fraqueza, falta de afinidade à internet, conflito de horários etc); 

trabalhar cada uma das justificativas com o colegial, procurando opção para proporcionar a comunicação com mais pernas da massa. 

2. Comportamento inadequada na palco 

O comportamento dos alunos na palco digital precisa ser juntado de próximo pelo conselheiro EAD. Condutas inadequadas, como o utilização de palavras ofensivas ou discriminatórias, xingamentos e desrespeitos precisam ser corrigidos pelo conselheiro. 

Cabe ao profissional entrar em contato com o colegial, rever a esperteza de uso da palco e adverti-lo de forma solene, ressaltando que a obstinação no comportamento pode provocar à enlevo ou mesmo o banimento do colegial do curso. 

3. Pouco utilização das ferramentas de comunicação 

Em maior parte, a análise da desempenho dos alunos EAD dependem de uma elemento formal. Isto significa que é preciso verificar a participação de cada um nas distintos ferramentas de comunicação disponíveis na palco. 

Um colegial que não utiliza canais, como o fórum EAD ou o chat na internet, não pode ser classificado neste item. Então, cabe, nesta situação, a formalização de um retorno que estimule o utilização das ferramentas e ressalte a valia da participação na instituição da análise final. 

4. Desempenho embaixo do esperável 

O performance da massa nas provas e afazeres similarmente precisa ser juntado pelo conselheiro. 

Ao identificar performances frequentemente embaixo do esperável, o profissional precisa contatar o colegial para uma rodada de conversa (que pode ser realizada via tragada de vídeo, para ressurgir o processamento mais único e próximo ), supervisionar sua situação e ajudá-lo a obter saídas para otimizar seu melhoramento. Algumas das soluções possíveis neste caso são: 

orientação original; 

aulas de amparo; 

plantões tira-dúvidas; 

disponibilização de materiais de ajuda ( via biblioteca virtual ). 

5. Baixo índice de participação em afazeres 

Vários cursos na internet utilizam os afazeres como ferramentas avaliativas. Neste caso, é preciso que todos os alunos elaborem e apresentem os resultados de suas investigações na palco. 

No momento em que um ou mais alunos não participam deste processamento, o retorno precisa entrar em atuação. Cabe ao conselheiro contatar os estudantes e juntar a valia desta fase do processamento para a consumo do conceito final. 

Além disso, esta é uma época para colher a avaliação dos alunos e identificar possíveis gaps no noviciado. 

Curso grátis: Como criar streaming de vídeo ao vivo

6. Desobediência de prazos de entrega 

Assim como a participação em afazeres, o cumprimento de prazos de entrega na palco é necessário para a entendimento do transcursão educativo no curso. 

Se o conselheiro verificar que um colegial tende ao desobediência dos prazos, ele precisa premeditar uma intromissão o quanto antes. 

Dessa maneira, terá tempo competente para compreender as causas para o atraso e auxiliar o colegial a atalhar a situação. 

7. Falta de motivo 

Um dos desafios da EAD no Brasil é a falta de motivo dos alunos. Isto acontece visto que o perfil do colegial a distância é o de indivíduo atribulado com outras utilidades, como trabalho, academia etc. A intensidade da imputabilidade horária deste colegial faz com que o noviciado virtual se torne mais custoso e complexo. 

O conselheiro EAD necessita estar hábil para atender com esta situação. Ao identificar um colegial pouco surtido ou relapso, o profissional precisa imiscuir-se de maneira complacente, conhecendo seu conteúdo e oferecendo opção para estimular seu melhoramento, como: 

proporcionar conteúdos em formato de pílulas (o conhecido por microlearning); 

liberar vídeos e aulas para que o colegial possa assistir no momento em que achar melhor; 

fazer formas de análise que não dependam especialmente da figura do colegial em encontros ao diligente ( uma ótima ideia é usar ferramentas assíncronas para realizar as avaliações!) 

8. Ausência nas aulas 

Se o conselheiro não for capaz de identificar a falta de motivo na fase nascente, ela pode andar para um quadro também mais intenso: a ausência nas aulas, primeiro passo para a evasão. 

Além disso, o recenseamento Abed aspecto que 25% das instituições de cursos livres desconhecem as causas pelas quais os alunos evadem suas formações. Esse não é o esfera ideal. 

Dessa forma, é fundamental que o profissional da tutoria esteja ligado aos vestígios de que os alunos estão iniciando esse processamento. Ao identificarem a ausência habitual em aulas na internet ao diligente, por exemplo, os tutores precisam buscar o colegial para supervisionar sua situação, identificar as causas para a falta e empenhar-se caminhos para remediá-las. 

Em alguns casos, a ausência terá correlação com a cotidiano e o comportamento do próprio colegial. Porém, em mais casos, a falta de motor pode estar ligada ao conteúdo do curso, à maneira como a informação é transmitida ou até mesmo com a disposição da escola. Neste caso, cabe à escola acertar seus processos e torná-los mais amigáveis para os alunos. 

Veja, na lista embaixo, os principais razões para a evasão dos alunos na EAD, de acordo com uma estudo realizada pela Capes, em 2017. Esses resultados auxiliam a supervisionar por que a cotidiano de feedbacks é necessário para supervisionar a existência dos alunos da pedagogia a distância: 

A gestão de processos administrativos similarmente precisa ser feita de maneira detalhada durante dos cursos. Formações mais longas, divididas em módulos, frequentemente oferecem formas de pagamento mensais. 

Todas essas funcionalidades e ferramentas você encontra em uma plataforma EAD completa e segura como a Nochalks!

9. Desobediência de obrigações administrativas 

Dessa forma, é necessário acompanhar a adimplência dos estudantes durante de todo o curso. Se identificada a falta de pagamento ou o desobediência de outras obrigações administrativas, é preciso proporcionar um retorno ao colegial. 

Neste caso, a demanda pode ser realizada por e-mail ou SMS, em primeira esfera, e em uma vídeo tragada ou ligamento telefônica, em casos de obstinação. 

Ferramentas de comunicação EAD como aliadas no retorno 

Como você viu durante da texto, cada um dos exemplos de retorno para alunos EAD funciona melhor em uma ferramenta de comunicação. 

Dessa forma mesmo, é fundamental usar plataformas EAD completas, que oferecem distintos opções para tutores e alunos.

Categories: Ensino Remoto Futuro da Educação
Leave a comment