Educação 4.0: a revolução e as tendências tecnológicas no meio educacional

visão futurística é um dos aspectos da educação tecnológica - imagem ilustrativa para texto sobre educação 4.0

Muitas pessoas sabem exatamente do que se trata a Educação 4.0, outras começaram a entender melhor quando os modelos de ensino on-line virou alternativa devido à pandemia. Mas o termo Educação 4.0 está diretamente ligado à revolução tecnológica, relacionado à linguagem computacional e inteligência artificial. Ou seja, ela é uma linha importante, muito antes do novo coronavírus.  

São diversos aspectos que devemos abordar quando falamos de Educação 4.0, pois envolve tendências, modelos e diversos benefícios que às vezes nem fazemos ideia. O importante é o quanto a Educação 4.0 é influente e está fortemente presente no nosso cotidiano, trazendo ideias inovadoras para o meio dos aprendizados.

Neste artigo, iremos pontuar algumas situações importantes para debater esse assunto, muitas curiosidades que você precisa saber para entender a Educação 4.0 na teoria e na prática. Fique com a gente até final e saiba mais. 

Afinal, o que é educação 4.0?

A Educação 4.0 é um novo modelo de ensino que se prontifica a atender as necessidades da Indústria 4.0 ou, como também é chamada, a quarta revolução industrial. Nesse processo, é somado tudo aquilo que favorece o modelo de ensino numa visão mais futurista e tecnológica, incluindo linguagens e recursos que se adaptam desenvolver um ensino dentro desse segmento, promovendo mais dinamismo. 

Importante dizer que a educação 4.0 vai além do uso da tecnologia, assim como a quarta revolução industrial. Além de saber operar software e dispositivos, um dos objetivos dessa metodologia é estimular a proatividade do estudante. Com o conhecimento a um clique, o uso de forma consciente e crítica dos recursos é essencial na educação 4.0. 

Assim, espera-se que o aluno seja um agente ativo na construção do conhecimento, que ele procure por informações e use a tecnologia para desenvolver projetos, explorar os temas dos quais gosta. 

A inteligência emocional também é extremamente importante neste cenário. Como o mundo conectado traz vários desafios para a saúde mental, é essencial que as habilidades sejam trabalhadas. Nas escolas 4.0 essa preocupação também existe. Assim, não trata-se apenas de usar a tecnologia, mas de promover um uso estratégico e saudável das ferramentas disponíveis. 

Esse modelo de educação é tendência em diversos lugares, muitos canais de desenvolvimento de cursos e aulas promovem e se adequam ao máximo que podem para acompanhar as novidades a Educação 4.0. Um dos grandes benefícios desse método são as diversas novas formas de ensinar que estão disponíveis, deixando o saber ainda mais prático e possibilitando o desenvolvimento de novas habilidades. 

Geralmente, os sites de cursos organizam didaticamente um bom material e garantem apoio aos alunos para que continuem com comunicação e contato frequente para que a educação 4.0 realmente seja benéfica. Afinal, apesar de toda tecnologia, é preciso que haja o uso dela de forma humanizada. Este é o sentido das ferramentas digitais. Elas facilitam a construção do conhecimento, principalmente nos ambientes EAD.   

Educação 4.0 é maior flexibilidade e construção ativa do conhecimento 

Um dos grandes benefícios do modelo de Educação 4.0 é a flexibilidade e construção ativa do conhecimento. Um benefício que as aulas gravadas, e disponibilizadas para os alunos, trazem com louvor. 

Existem sites que ainda que façam transmissão ao vivo, deixam aquela aula gravada para que o aluno acesse e assista quando puder. Dessa forma, a pessoa monta seus horários, para que ela dedique totalmente sua atenção e aprendizado ao curso, sem se preocupar com horários. Pode parecer simples, mas a ideia de ter flexibilidade de horários é reflexo da revolução digital que também tem relação com a educação 4.0. Na internet, normalmente, assistimos a vídeos e acessamos conteúdos no nosso próprio tempo. Oferecer essa possibilidade é se alinhar culturalmente aos atuais hábitos da sociedade.

Processo colaborativo 

É possível estimular a construção ativa do conhecimento. A internet permite acessar uma infinidade de conteúdos. Assim, o aluno pode se tornar um bom pesquisador. O grupo pode construir projetos colaborativamente, outra característica marcante da internet, posto que um software com código aberto pode ser melhorado por programadores do mundo todo. O conhecimento é de todos, mas não pertence a ninguém.   

Presença do professor 

Além disso, outra grande vantagem é a comunicação facilitada que as plataformas proporcionam. Às vezes, a sensação de fazer um curso on-line pode causar estranheza e questionamento. Afinal, presencialmente se tem a garantia da presença física do mentor ou professor. Mas isso não significa que nas aulas on-lines adaptadas ao modelo de Educação 4.0 não possam garantir essa segurança aos seus alunos. Há muitas possibilidades de comunicação com seus mentores, durante as aulas por chat, no caso de uma transmissão ao vivo e outras plataformas existentes para comunicar diretamente por escrita ou uma chamada de vídeo. 

Fóruns e dinâmicas em grupo, mesmo que virtualmente, podem tornar os debates mais produtivos do que pessoalmente, inclusive. 

Isso porque, são nessas comunicações frequentes que se estabelecem uma relação de confiança entre o aluno e professor do curso envolvido. É importante que quem se responsabilize pelo curso, promova mais segurança para os alunos através de uma comunicação constante. Afinal, não é porque estamos no meio tecnológico que iremos deixar a interação humana de lado. 

O uso da tecnologia como facilitador para tarefas operacionais

Na Educação 4.0, utiliza-se muito mais do que a plataforma para transmitir streaming dos cursos. Existem diversos métodos que otimizam esse processo, garantindo um espaço para explorar das diversas possibilidades que a tecnologia proporciona. 

São esses recursos que garantem mais engajamento dos alunos de uma forma dinâmica. Além disso, você pode apostar nas videoaulas, plataforma própria, monitoria online e até mesmo utilizar de um ensino lúdico para divertir e ensinar os alunos, com a gamificação. 

Através dos recursos tecnológicos, até mesmo os professores e mentores podem realizar relatórios de aprendizagem e aproveitamento dos alunos com poucos cliques. Dessa forma, o processo de avaliação é otimizado. O professor se dedicará ao que mais importa com a ajuda da tecnologia sem ficar preso em tarefas operacionais.  

Dessa forma, o mentor terá uma análise pronta para atender a necessidade de cada aluno e, a partir de então, produzir um trabalho ainda mais eficiente para a turma. 

Sua escola ou curso já atua nos moldes da Educação 4.0? 

Categories: Futuro da Educação
Leave a comment