5 tipos de metodologias ativas de aprendizado na EAD que você necessita saber 

Já ouviu linguagem sobre os tipos de metodologias ativas de aprendizado na EAD? Uma vez que é sobre esse mote que vamos alimentar na publicação de hoje! 

Imagine com a gente essa situação: o instrutor entra numa dependência de classe com diversas indivíduos, disserta horas e horas sobre um questão estafante e apático, vê a plateia pegar no sono e em seguida também passa uma missão de casa quilométrica para ser concentrado no dia posterior. 

Gostou? Confira mais artigos completos AQUI.

Quais as chances de o instrutor embaucar este único? É, são mínimas. Nesse modelo antecessor ( e já antigo ) de treino, os alunos tinham pouca voz e aproximadamente bagatela autarquia – já que só recebiam uma enxurrada de conteúdo. 

A pedagogia evoluiu! Nos dias de hoje, o colegial é o centro do noviciado – e a tecnologia vem contribuindo cada dia mais todos os enredados no processamento. 

É exatamente aqui que entram os tipos de metodologias ativas de aprendizado na EAD 

Nelas, os alunos aprendem de maneira mais independente – e, até mesmo, são capazes de comportar-se como uma tipo de instrutor. 

Afinal de contas, quem ensina similarmente aprende! Isto encontra-se evidente na pirâmide de William Glasser, que diz que, ao ensinarmos indivíduo, retemos 95% do noviciado. Se somente lermos a assunto ( ou a recebermos de maneira passiva), a acúmulo não ultrapassa os 10%. 

Além de levar um pouco o peso das costas do instrutor, estes técnicas tornam o pesquisa bastante mais dinâmico e bom, no qual o colegial se sente parte partícipe ( e valiosa) do processamento de entendimento. 

Em suma, vamos saber os detalhes das principais metodologias ativas aplicadas na EAD? A seguir, você vai supervisionar sobre: 

  • Design Thinking; 
  • Brainstorming; 
  • Aprendizado Baseada em Complicações (ABP); 
  • Gamificação; 
  • Storytelling. 

Sem mais delongas, vamos iniciar. 

VOCÊ SABIA QUE PODE TER SUA PRÓPRIA PLATAFORMA DE HOSPEDAGEM DE VÍDEOS LIVRE DE DIREITOS AUTORAIS? CONFIRA AQUI.

Listagem com 5 tipos de metodologias ativas de aprendizado na EAD 

1. Design Thinking 

A primeira metodologia da nossa listagem é o Design Thinking. Essa execução consiste em problematizar uma situação e, por isso, abrir o canal de palratório com os alunos. Eles serão os responsáveis por julgar fora da caixa e desenvolver um “ espécime ” – ou seja, uma saída inovadora para o dificuldade. 

A grande varanda, aqui, é produzir a saída de maneira colaborativa. Por mais que algumas ideias não sejam aprovadas pelo grupo, no final todos participam do processamento de obra. 

Como adaptar nas suas aulas? 

Reúna seus alunos em um AVA e jogue um dificuldade então – que seja da existência deles e envolva o mundo em redor. 

Por exemplo, se você der um curso de som com aulas ao diligente, pode apresentar o mote “ como digerir pouco força ao cumprir um recurso X?”. Vê como isto envolve eficiência ( existência execução da classe ) e sustentabilidade ( receio formal )? 

Certamente, em seguida incentive o único a investigar sobre o dificuldade, permitir sugestões e, no fim, alcançar a um bom senso. 

2. Brainstorming 

O brainstorming é um dos tipos de metodologias ativas de aprendizado na EAD mais famosos – e pode ser utilizado, além da setor de pedagogia, em vários setores de uma empresa (do marketing às vendas, da fabricação à gestão de indivíduos ). 

A técnica, como o próprio nome diz, é uma sincera vendaval de ideias – e os alunos são capazes de se sentir livres para permitir sugestões ( sem amarras ou fobia de que elas não sejam aceitas). Da mesma maneira que o Design Thinking, aqui o objetivo é solucionar um dificuldade. 

Como adaptar nas suas aulas? 

Você pode utilizar um quadro branco virtual (o Google Jamboard é uma excelente escolha!). 

Diversas indivíduos podem publicar com suas considerações, como se fosse uma campa atualidade. Dessa maneira, o propósito é fundar-se então tudo o que foi estudado ( quanto mais, melhor ) e apenas em seguida selecionar a saída ideal. 

3. Aprendizado Baseada em Complicações (ABP) 

Sabe aquela ideia de que o que mais realmente compensa numa viagem não é o destino, porém efetivamente os momentos vividos no percurso? 

Uma vez que é, na Aprendizado Baseada em Complicações, o adágio é o mesmo: nem sempre o dificuldade necessita ser concluso no final, visto que o que importa de verdade são as experiências adquiridas pelos alunos ao longo o processamento. 

Para concentrar, o dificuldade integra e motiva o pesquisa – porém a realce é tendente às discussões em grupo. 

Como adaptar nas suas aulas? 

Aqui o instrutor age como um mediador – ou seja, somente conduz o demanda, que encontra-se a cargo dos estudantes. Você pode utilizar o Local Virtual de Aprendizado para isto! 

O ideal é que a demanda siga diversas eras: início, ideias, avaliação, inquérito, pensamento, pesquisa, análise e apresentação. 

4. Gamificação 

Se você costuma ler as matérias do nosso diário online, já precisa ter averiguado uma coisa sobre o utilização de jogos no treino a distância. É a gamificação, que surge como uma escolha bem esquisito de aprendizado ativa. Afinal de contas, estimula a oposição sadia, o trabalho em equipe e, por fim, a comunicação entre os alunos. 

Como adaptar nas suas aulas? 

Crie um programa de pontuação – que pode encantar o cumprimento de determinadas trabalhos. Por exemplo: 

a cada aparecimento às aulas na momento pela certa, o colegial ganha 1 ponto; 

se ele der a resposta pela certa para uma dúvida que você fizer, similarmente recebe 1 ponto; 

a cada ideia nova que ele trouxer ( e que seja aprovada pelos mais ), mais 1 ponto. 

Em suma, isso pode ser um programa à parte ou mesmo servir como elemento da nota final do curso. Porém não se fraqueza a isto! São várias as capacidade de encantar a gamificação na EAD ( até mesmo com jogos reais). 

Curso grátis: Como criar streaming de vídeo ao vivo

5. Storytelling 

A técnica de montar histórias é milenar – e é usada em diversos setores, seja em: 

empresas (nas apresentações de vendas e nos discursos de regência, por exemplo ); 

recreio (nos filmes, livros, séries e músicas); 

comunicação (nos comerciais de TELEVISÃO, em matérias de diário online e até em spots de rádio ); 

e, é evidente, na pedagogia. 

Um bom instrutor é aquele que produz um bom clima para a classe, resgata experiências, desenvolve um romance e de fato marca figura na mente da indivíduo. E agora é a vez dos alunos usarem o Storytelling como aprendizado ativa! 

Como adaptar nas suas aulas? 

Angra lugar para que eles compartilhem suas histórias – sobre uma coisa enumerado às aulas ou mais conteúdos. Montar uma história é professar a inventiva, linguagem sobre sentimentos e, várias vezes, saber um lado que eles nem sequer mesmo imaginavam que existia. 

E aí, gostou das dicas deste texto? 

Por isso você necessita saber que a plataforma Nochalks te oferece uma estrutura completa para todos os tipos de metodologias ativas de aprendizado na EAD. 

Você pode agravar suas aulas e liberar na internet – ou transmiti-las em tempo atualidade; 

Possui similarmente o mecanismo de provas na internet – com a eventualidade de automatizar a revisão; 

Além de tudo, você pode moderar a parte financeira do seu negócio – da compra do curso à demanda habitual de assinaturas.

Todas essas funcionalidades e ferramentas você encontra em uma plataforma EAD completa e segura como a Nochalks!

Categories: Ensino Remoto Futuro da Educação
Leave a comment